creative cloud

Eu sempre procurei uma forma de comprar a suíte Adobe. Mas os preços são proibitivos, seja lá nos EUA ou aqui no Brasil. Pagar R$5.000,00 em um pacote de aplicativos que é atualizada a cada 18 meses era algo que me incomodava. Está certo, é um investimento e as atualizações saem por um preço mais camarada. Mas mesmo assim não me convencia.

 

Até que a Roberta Assumpção me sugeriu o (ou seria a?) creative cloud: um pacote de serviços da Adobe. Eu assisti a apresentação do creative cloud, juntamente com a suíte CS6 da Adobe. Acho que fiquei muito ligado à precisão do content aware que não prestei atenção ao mais importante: o pagamento mensal para se ter os aplicativos da Adobe.

 

Era tudo que eu procurava: todos os aplicativos a um download de distância. Preciso do Indesign? Download, install, run. Photoshop é atualizado? É só pegar a versão mais nova. Se quiser, economizar, pode apagar um aplicativo que usa pouco. Instale o que quiser, quando quiser. Se pintar uma urgência, instale o programa em outra máquina, utilizando seu login. No meu caso por U$29,00 mensais. Uma bagatela.

 

Espere! Antes de ligar, saiba que tem mais: 20GB de espaço, uma espécie de rede social para compartilhar os seus trabalhos com profissionais da área e uma degustação aos touch apps da Adobe. Ela não foi tão gentil disponibilizando os apps para iOS gratuitamente. Mas para mim está bom demais.

 

Para fechar o caixão, a promessa da Adobe é que, ao criar um novo aplicativo, ele fará parte do pacote. Um exemplo recente é o lightroom 4; o danado, que tanto preciso, foi inserido na nuvem da Adobe. Bye bye lightroom 3 ‘alternativo’.

 

Se interessou? Entre no site da Adobe, escolha o plano e seja feliz. Dica do dia do Fred Peres: crie uma conta americana. Sai mais barato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *